Frentistas encaminham reivindicações dos trabalhadores à Casa Civil

Os representantes da Casa Civil se comprometeram a encaminhar as demandas juntos aos órgãos competentes, e um novo encontro com os Ministérios de Minas e Energia e Economia será marcado como continuidade das ações.

Em reunião realizada nesta quinta-feira (2), em Brasília, a Federação apresentou uma pauta de reivindicações para resguardar a saúde e a vida dos trabalhadores, solicitando medidas do Governo Federal, para o cumprimento das normativas de prevenção mediante à pandemia do Coronavírus.

Levando em consideração o estado de calamidade pública na saúde, e que os trabalhadores de postos de combustíveis estão na linha de frente, sendo serviço essencial, os representantes dos trabalhadores pediram às autoridades: Testes de Covid para a categoria, prioridade nas campanhas de vacinação, prioridade na futura vacinação de Covid19, cumprimento das diretrizes de prevenção, entre outras questões.

“Somos cerca de 500 mil trabalhadores em todo país, atendendo diretamente a população. Se a gente pensar nas famílias desses trabalhadores, podemos chegar em milhões de brasileiros que estão expostos ao risco de contágio. É necessário que o poder público crie uma estratégia específica para proteger os trabalhadores de postos”, ressaltou Eusébio Neto, presidente da Fenepospetro.

Eusébio afirmou ainda que, solicitaram durante a reunião, que contou com a presença do Secretário Executivo da Casa Civil, Sérgio Pereira, a participação dos representantes dos trabalhadores nos conselhos da Agência Nacional de Petróleo (ANP) e na Petrobrás Distribuidora.

“Nós estamos na linha de frente de trabalho e do cotidiano dos postos de combustíveis e derivados de petróleo, temos pleno conhecimento das questões que são inerentes, não só à categoria profissional, como aos próprios empregadores e aos referidos órgãos mencionados. Diante disso, é fundamental integrarmos essas frentes e espaços de decisão”, explicou Eusébio.

Mais fiscalização para questões de registro trabalhista e direitos, combate ao assédio moral no ambiente de trabalho, intensificar o combate ao assédio sexual às trabalhadoras, também foram abordadas pelos dirigente sindicais. Além do pedido para que, a Casa Civil medie um encontro nacional com o setor patronal para firmar uma convenção nacional da categoria.

Os representantes da Casa Civil se comprometeram a encaminhar as demandas juntos aos órgãos competentes, e um novo encontro com os Ministérios de Minas e Energia e Economia será marcado como continuidade das ações.

VIA SITE DA FENEPOSPETRO

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *