Debate sobre “Direitos e Sindicalismo” reúne frentistas de SP e deputados do PC do B

Iniciativa das Federações nacional e estadual dos frentistas ( Fenepospetro e Fepospetro), o “Encontro Sindical” com os deputados Orlando Silva (federal) e Gustavo Petta (estadual), ambos do partido PC do B, reuniu na sede do Sinpospetro-Campinas na última sexta-feira (28) dirigentes dos dezessete sindicatos dos frentistas do estado de SP. Tematizou o debate a conjuntura de retirada de direitos e crise econômica e política que nos últimos dois anos penalizou a classe trabalhadora brasileira, atingida com a reforma trabalhista e a terceirização irrestrita, além dos ataques ao movimento sindical.
Ao abrir o encontro, Francisco Soares de Souza, presidente do Sinpospetro, falou da satisfação de receber a todos na entidade, “quartel general da luta contra o Estado neoliberal”. Luiz Arraes, presidente da Fepospetro e do Sinpospetro de Osasco/SP lembrou que o partido PC do B, tal como os sindicatos, sempre esteve do lado dos trabalhadores na luta histórica por direitos. Ele afirmou que precisa ser coletivo o compromisso de atuar para impedir a volta dos políticos que votaram contra direitos e benefícios da classe trabalhadora.
Para Eusébio Pinto Neto, presidente da Fenepospetro e do Sinpospetro do Rio de Janeiro, o momento difícil da vida nacional deve ser encarado como sendo também de aprendizado, sobretudo para os sindicalistas. Ele lembrou que somente através da política e da união das forças democráticas, populares e patrióticas é que poderá ser trilhado o caminho para as mudanças que se fazem necessárias.
O deputado estadual Gutavo Petta em sua fala alertou que desafio de reverter a situação de encruzilhada em que o país se encontra passa pela necessária derrubada da PEC (Proposta de Emenda Constitucional) 55 que limita drasticamente, por 20 anos, investimentos públicos em saúde e educação, colocando em jogo um dos principais instrumentos de justiça social do País. Ele também criticou a reforma trabalhista, que privilegia os patrões, e rechaçou a tentativa de desmonte da Previdência: “ Vamos ajudar a população a identificar quem são os deputados comprometido com os trabalhadores”,pediu.
O deputado federal Orlando Silva recorreu à realidade de desemprego crescente, aumento do custo de vida e desvalorização salarial para explicar os efeitos nefasto da agenda neoliberal de Michel Temer (MDB) à frente da presidência do país. Entre outras abordagens à questões de interesses dos trabalhadores, o deputado defendeu a definição de que deve ser protetiva a justiça do trabalho. Afirmou também que a necessária retomada do pleno desenvolvimento do país só será possível a partir da gestão de um governo comprometido com os interesses da maioria do povo brasileiro e não com uma minoria privilegiada, tal como ocorre atualmente. “Nós podemos e vamos virar esse jogo”, finalizou. Ao final do encontro, os deputados conheceram a academia e o consultório odontológico instalados dentro da entidade.

*Leila de Oliveira – Jornalista / Sinpospetro-Campinas

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *