FRENTISTAS COBRAM PRIORIDADE NA VACINAÇÃO

Sindicatos de Frentistas de todo o país estão mobilizados para cobrar prioridade para a categoria na fase 4 da vacinação contra a covid-19, junto com professores, forças de segurança e salvamento, funcionários e internos do sistema prisional.

“Nos mantivemos firmes todo esse tempo, na linha de frente do enfrentamento à crise, expostos ao vírus noite e dia para manter abastecido o motor da economia. A prioridade de vacinação não é apenas uma questão de justiça e reconhecimento, mas também prioridade estratégica para conter a disseminação do vírus. Todo mundo cedo ou tarde vai a um posto ou a uma conveniência”, cobra o presidente da Federação Nacional dos Frentistas (Fenepospetro), Eusébio Pinto Neto.

“Em ofícios encaminhados ao  ministro da Saúde, general Eduardo Pazuello, os mais de 50 sindicatos da categoria lembram que os frentistas somam 500 mil trabalhadores em todo o país e que se trata de um serviço essencial à população”, explica o secretário-geral em exercício da Federação, Wellington Bezerra.

Entenda o plano nacional de imunização – Na fase 1 estão os profissionais de saúde, a população idosa acima dos 75 anos, pessoas com 60 anos ou mais que vivem em asilos e instituições psiquiátricas, e a população indígena. Na fase 2 entram as pessoas de 60 a 74 anos. A fase 3 prevê a imunização de pessoas com doenças graves. A fase 4 deve abranger professores, forças de segurança e salvamento, funcionários do sistema prisional, população privada de liberdade e também os frentistas.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *