VII SEMINÁRIO NACIONAL DOS FRENTISTAS: NEGOCIAÇÃO COLETIVA E CONJUNTURA POLÍTICA DÃO TEMA AO EVENTO

Os assuntos Negociação Coletiva e Conjuntura Política compõem o tema do VII Seminário Nacional dos Frentistas, que acontece em  Salvador – BA, no auditório do  Hotel Barra Sol, durante os  dias 2,3 e 4 de Julho. Palestras, debates e reuniões constituem a grade do evento, organizado pela Federação Nacional dos Frentistas – Fenepospetro, e destinado a presidentes e diretores sindicais de todo o Brasil. Os temas centrais do Seminário serão abordados por 2 palestrantes, cujos nomes  estão sob definição da  comissão organizadora (SP,RJ e DF) e dos sindicalistas da Bahia. O cronograma de atividades prevê para as 18:00h do dia 02 a solenidade de  abertura, seguida de  coquetel de boas vindas as 21:00h. Abre  as atividades do dia 03 a palestra sobre  Negociação Coletiva e logo após, o debate  entre os participantes.  No dia 04, a explanação sobre a atual Conjuntura Política dá início às ações do dia, que inclui ainda  reunião da Diretoria da Fenepospetro , marcada para ocorrer das 10:00h as 12:00h, quando se encerra o Seminário.

ESTRATÉGICOS ,TEMAS  DO EVENTO  VISAM PREPARAR E  ORGANIZAR  A CATEGORIA, FRENTE AOS DESAFIOS  DA ATUALIDADE

A escolha dos temas do  VII Seminário Nacional dos Frentistas, pela comissão organizadora, foi pautada pela  necessidade constante de maior organização e consolidação da categoria. A palestra sobre  “Negociação Coletiva” tem por objetivo  aprimorar a habilidade nos sindicalistas. A unificação das Pautas de Reivindicação é também um dos tópicos que serão colocados em discussão. Segundo o secretário geral da Fenepospetro, Eusébio Pinto Neto, a  junção das  datas-bases à  Pauta de Reivindicação compõe importante etapa para concretizar o processo gradual de unificação do piso da categoria, medida que beneficiaria os trabalhadores e fortaleceria  a Campanha Salarial. Já a definição pelo tema Conjuntura Política, segundo Eusébio, se justifica pelo atual momento, caracterizado por uma política de rupturas e ataques a direitos da classe trabalhadora. Para o presidente sindical, a alta responsabilidade dos dirigentes em liderar uma categoria cujo compromisso é a  luta por ampliar os direitos dos trabalhadores e impedir retrocessos sociais. Ele lembra ainda  que o encontro representa importante  momento de confraternização  entre os sindicalistas: Somos em número muito grande, e essa interação é fundamental  para o ordenamento que fortalece  a busca por nossos objetivos” finaliza.

Com inf: Assessoria Campinas- Leila de Oliveira

Colaborou: Eusébio P. Neto – Presid. Sinpospetro Rio de Janeiro – Secretário Geral da Fenepospetro

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *