Rio de Janeiro tem gasolina mais cara

O Dia

29/11/2018 – Uma pesquisa mostra que o Rio de Janeiro concentra o maior preço médio da gasolina da Região Sudeste. Em outubro, o custo do litro do produto liderou o ranking na região. Mesmo após redução do valor nas refinarias pela Petrobras, o consumidor fluminense ainda paga uma das maiores valores para completar o tanque.

A consulta do Índice de Preços Ticket Log foi feita em postos de abastecimento no estado durante todo o mês de outubro. O valor médio do litro do combustível era vendido a R$ 5,149, chegando a R$ 5,343 em bairros da Zona Sul.

Uma das alternativas para aliviar o peso no orçamento e não gastar tanto na hora de abastecer é procurar postos com o custo menor. A diferença de preço nas bombas das zonas sul e norte, por exemplo, é de R$ 0,29, por litro.

“Percebemos que os postos da Zona Norte são os que têm maior tendência de médias mais baixas, o que pode ser uma alternativa para quem quer economizar”, ressalta o diretor-geral de Frota e Soluções de Mobilidade da Edenred Brasil, Jean-Urbain Hubau.

O levantamento percorre 18 mil postos no país. Já na lista das regiões brasileiras, o Sudeste ficou em segundo lugar no ranking, com preço médio de R$ 4,805. Na região, Minas Gerais aparece com valor médio da gasolina a R$ 5,050, seguido de Espírito Santo, com R$ 4,089. São Paulo tem a menor média, com valor de R$ 4,599.

ANP vai cobrar

A Agência Nacional de Petróleo informou que vai questionar as distribuidoras de combustíveis por conta da falta de repasse de corte no preço da gasolina das refinarias para as bombas. As empresas devem retornar esclarecimento em até 14 dias.

Jean Hubau afirmou que a redução tímida do preço é influenciada pela composição da gasolina. “Com a entressafra, que teve início em outubro, temos um período de alta no preço do etanol, impactando também no preço médio do litro da gasolina, mesmo com as reduções anunciadas, pois 25% dela é composta de etanol”, explicou o diretor-geral.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *