Após um ano de reajuste diário, combustível está 50% mais caro no país

Valor Econômico

04/07/2018 – A Petrobras adota novo formato na política de ajuste de preços de combustíveis desde 3 de julho do ano passado. Pela nova metodologia, os reajustes acontecem com maior periodicidade, inclusive diariamente.
Desde o início da nova metodologia, o preço da gasolina comercializada nas refinarias acumula alta de 52,47% e o do diesel, valorização de 49,92%.
Nesta quarta-feira (4), a estatal elevou em 0,90% preço da gasolina comercializada nas refinarias. Com isso, o preço da gasolina A passará de R$ 1,9854 por litro hoje para R$ 2,0033 amanhã (5).
Ontem (3), a petroleira manteve inalterado o preço do combustível.
O preço do diesel segue em R$ 2,0316 por litro desde 1º de junho, quando a estatal reduziu em R$ 0,07 o preço. O compromisso foi originado da greve dos caminhoneiros, iniciada em 21 de maio. Uma das principais reivindicações da categoria era redução no preço do diesel.
Em março deste ano, a empresa mudou sua forma de reajustes, e passou a divulgar preços do litro da gasolina e do diesel vendidos pela companhia nas refinarias — e não mais os percentuais de reajuste.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *