Motoristas se dizem acostumados com alta nos combustíveis

O preço dos combustíveis em Campinas é um dos mais altos da Região Metropolitana. A cidade aparece na frente de Americana, Paulínia, Hortolândia e Santa Bárbara D’Oeste no ranking feito pela Agência Nacional do Petróleo.

O levantamento feito no início deste ano mostrou que média do valor do litro da gasolina no município foi de R$ 4,33. Em Paulínia, por exemplo, o valor foi de R$ 4,25. Nas demais, a diferença na cobrança foi de 15 centavos por litro.

Cientes da situação, os motoristas campineiros demonstraram descrença com a política de preços da Petrobrás. Josival Andrade diz perceber que outros locais são mais baratos. Ainda assim, considera todos os preços altos e abusivos.

No etanol, a média em fevereiro variou de R$ 2,25 a R$ 2,99 em Campinas, superando também Americana , Paulínia, Santa Bárbara D’Oeste e Hortolândia. Maria Augusta Guardia afirma perceber a alta em todos os valores praticados.

Ela conta que costuma abastecer somente em dois estabelecimentos: um perto da casa dela e outro em Mogi Mirim, município que costuma frequentar. Indagada a fazer a comparação, também considera os dois preços muito altos.

Ainda de acordo com a ANP, o preço do diesel nas bombas dos 170 postos de abastecimento pesquisados em Campinas foi mais em conta do que os preços em Americana, Paulínia e Valinhos. A média em Campinas foi de R$ 3,25.
VIA RÁDIO CBN CAMPINAS

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *