Audiência Pública na Alesp aborda luta contra o benzeno

“Os Malefícios do Benzeno e a Saúde do Trabalhador” é o tema da Audiência Pública que Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo ( ALESP)  sediará no próximo dia 30, as 14 horas, no  auditório Teotônio Vilela.  A realização do debate é do  deputado Marcos Martins,   autor do Projeto de Lei 247/2015, que visa a proibição de postos de combustíveis abastecerem os veículos após a trava de segurança da bomba ser acionada. A proposta, elaborada  em parceria com a Federação Estadual dos Frentistas- Fepospetro, tem por objetivo ajudar a romper com a prática  de abastecer o veículo “até a boca”, quando aumenta em até 20 vezes a possibilidade de contaminação do trabalhador.  Além das ações de conscientização e campanhas que os sindicatos e federações vêm realizando, a audiência pública trará  palestras com representantes do  Cissor – Conselho Intersindical de Saúde e Seguridade Social de Osasco e Região- , da Comissão Nacional do Benzeno (CNPBz), da Abrea – Associação Brasileira dos Expostos ao Amianto e de dirigentes da categoria dos frentistas de São Paulo e dos  metalúrgicos de Osasco e Região.
audeinciapublica-benzeno
Avanços 
 Importante bandeira de luta da Federação Nacional dos Frentistas – Fenepospetro – que representa mais de 500 mil trabalhadores em todo o país, a proibição da prática do abastecimento  após o desarme da bomba de combustíveis já vigora em quatro cidades do Estado de São Paulo, em outras 5 em Minas Gerais, incluindo Belo Horizonte,  e nos Estados do Rio de Janeiro, Mato Grosso do Sul,  Santa Catarina,  Paraná, além do  Distrito Federal. Para  Luiz Arraes, presidente da Fepospetro, entidade que reúne  dezesseis sindicatos e 100 mil trabalhadores em São Paulo, o debate na ALESP colabora com o desafio da categoria de  ampliar para todo território nacional a medida, de extrema importância para a  saúde do  trabalhador, e de implementação viável nos postos de combustíveis, onde praticamente todas as  bombas já têm o sistema automático de travas”.
 
Assessoria de Imprensa Fenepospetro- Leila de Oliveira 

 

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *