Fenepospetro repudia sugestão do Cade de acabar com frentistas nos postos

A Federação Nacional dos Frentistas (FENEPOSPETRO) repudia a “proposta” antitrabalhador do CADE ( Conselho Administrativo de Defesa Econômica), e alerta que tal irresponsabilidade pode acabar com mais de quinhentos mil empregos em todo o país.
O presidente da entidade e do SINPOSPETRO-RJ, Eusébio Pinto Neto lembra que há 17 anos tiveram que enfrentar as chamadas ‘7 irmãs’, “Foi um grande teste quando tivemos que enfrentar as gigantes petrolíferas. Com apoio do ex-ministro Aldo Rebelo, defensor da classe trabalhadora, saímos vitoriosos após a aprovação da Lei nº 9.956/2000 que proibiu o funcionamento de bombas de autosserviço em postos em todo território nacional.

Isso garantiu que não fosse extinta uma categoria com centenas de milhares de trabalhadores. Seria uma tragédia social. Com tantas mudanças na relação capital-trabalho, precisamos reafirmar nossas convicções e objetivos em defesa da classe trabalhadora. O que estamos vendo agora é um desmonte de tudo que foi construído em termos de bem estar social nos últimos 70 anos, tudo para beneficiar os grandes empresários.

Isso aí que o CADE propõe é absurdo, querem forçar outra greve nacional e mais desemprego, isso é deformação dos direitos, retrocesso. Fizeram inclusive uma “reforma” sindical com intuito de acabar com a representação por categoria, e com a unicidade sindical. Na prática estão inviabilizando os sindicatos e entidades dos trabalhadores.
O problema dos altos preços dos combustíveis se resolve com outras medidas que não sejam entreguistas, não com retirada de centenas de milhares de empregos da nossa categoria. Vamos continuar enfrentando os poderosos e venceremos mais esse desafio, assim como ocorreu com a aprovação da lei que aboliu o self-service no Brasil. A Luta segue!”.

* Daniel Mazola, assessoria de imprensa FENEPOSPETRO

One comment

  • […] Sindicatos da categoria já divulgaram notas de repúdio. “Não é justo que aproximadamente 500 mil trabalhadores em postos de combustíveis de todo o país paguem pela política de preços adotada pela Petrobras. Eliminar o mercado de trabalho da categoria com a adoção do chamado self-service, vai retirar centenas de milhares de empregos em todo o país, aumentando o desemprego que já se encontra com número assustador”, diz uma nota divulgada pelas federações dos frentistas, FENEPOSPTERO e  FEPOSPETRO. […]

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *