ENTIDADES DE CLASSE SAEM FORTALECIDAS DE DEBATES SOBRE REESTRUTURAÇÃO DO MOVIMENTO SINDICAL

Via FENEPOSPETRO –

Frentistas conquistam mais espaço na direção da segunda maior central do país, que representa 14 milhões de trabalhadores

Os trabalhadores de postos de combustíveis e lojas de conveniência de todo o país mostraram a força da categoria ao conquistar 20 cargos na diretoria da Força Sindical, eleita na última quarta-feira(14), no 8º Congresso Nacional da central, realizado em Praia Grande, São Paulo. Paulo Pereira da Silva, o Paulinho, foi reeleito presidente da Força Sindical. Os presidentes das Federações Nacional dos Frentistas (FENEPOSPETRO), Eusébio Pinto Neto e da estadual de São Paulo (FEPOSPETRO), Luiz Arraes, ocupam vagas na Diretoria Executiva. Os frentistas também conquistaram as secretarias do setor de combustíveis e da Juventude.

A reestruturação do movimento sindical, as consequências das reformas do governo Temer para a classe trabalhadora e a transparência na administração dos sindicatos foram temas abordados pelos 2.392 delegados, que participaram dos debates nos três dias de congresso. No final do encontro, os sindicalistas aprovaram a Carta da Praia Grande, que determina as diretrizes para o desenvolvimento do país e a construção de uma sociedade em que as relações de trabalho sejam justas e inclusivas. No documento, os sindicalistas denunciam as estratégias do capital predatório para retirar direitos dos trabalhadores.

MULHERES – As mulheres também tiveram um papel importante no Congresso. Ao lutarem por mais espaço na diretoria, elas conseguiram a participação de 30% nos cargos da direção da central. Participaram do Congresso 322 delegadas sindicais. As frentistas Aparecida Evaristo e Renata Lucas, do Rio de Janeiro, fazem parte da nova diretoria.

FEDERAÇÃO – Para o presidente da FENEPOSPETRO, Eusébio Pinto Neto, a categoria saiu fortalecida do 8º Congresso da Força Sindical por ter conquistado um grande espaço na executiva e na direção da central. Eusébio, que vai ocupar uma vaga na Secretaria Internacional, informou que o cargo é importante para troca de informações sobre o setor de combustíveis, tendo em vista que as distribuidoras que ditam as políticas de preço, têm suas sedes fora do Brasil. Ele destacou também a importância da secretaria do setor de combustíveis e a conquista da secretaria juventude. O presidente da FENEPOSPETRO disse que a partir do Congresso os sindicalistas terão um norte a seguir para juntos vencer os desafios.

O secretário-geral da entidade, Carlos Alves, revelou que o Congresso conseguiu o seu principal objetivo que foi unir os trabalhadores na luta em defesa de direitos. Segundo ele, a maioria dos trabalhadores estava dividida, principalmente no quesito responsabilidade do movimento sindical. “ Saímos mais fortalecidos para lutar contra esse governo ilegítimo que está roubando direitos da classe operária, disse.

SECRETARIAS – Com muita luta a FENEPOSPETRO conseguiu emplacar o nome do presidente do Sindicato dos Frentistas de Niterói, Alexsandro Silva, na secretaria de Políticas para a Juventude. A indicação de Alexsandro Santos para pasta foi feita pelos dirigentes dos frentistas no Encontro Nacional da categoria, em Brasília, no dia 1º de junho e ratificada no congresso. Para Alexsandro essa é uma grande conquista para a categoria. Ele disse que assume com o compromisso de aproximar o jovem do movimento sindical. O presidente do sindicato de Niterói afirmou que pretende lutar pela criação de cotas para jovens na direção dos sindicatos.

O secretário do setor de combustíveis da Força Sindical, Antônio Marcos dos Santos, presidente do Sindicato dos Frentistas de São José do Rio Preto, disse que durante o Congresso começou a costurar alianças para elaborar um projeto específico para os trabalhadores de postos de combustíveis e lojas de conveniência de todo o país. Ele disse que vai aproveitar a influência da central junto ao Congresso Nacional para elaborar propostas como: a unificação do piso da categoria e o estatuto do frentista. Antônio Marcos pretende discutir com a Federação Nacional dos Frentistas e com a estadual da categoria, em São Paulo, a unificação da data-base em todo o país, para que os 600 mil trabalhadores possam negociar juntos o aumento salarial. “O piso unificado vai garantir mais direitos aos trabalhadores, principalmente dos estados que ainda ganham um salário mínimo”, explicou.

SINDICALISTAS – Para o presidente do Sindicato dos Frentistas de Ribeirão Preto, Joabe Oliveira, os debates do 8º Congresso Nacional da Força Sindical serviram para unificar a luta dos trabalhadores contra as reformas do governo Temer. Segundo ele, os sindicatos saem do Congresso mais fortalecidos e determinados para combater o governo. “ O movimento sindical precisa reagir para manter os direitos trabalhistas conquistados com muita luta. O governo Temer trabalha hoje para extinguir o movimento sindical, mas nós estamos preparados para a guerra”, completou.

A falta de segurança, principalmente no turno da noite nos postos de combustíveis, é a maior preocupação do presidente do Sindicato dos Frentistas do Mato Grosso do Sul, José Hélio da Silva. Ele disse que vai pedir ao secretário do setor de combustíveis da Força a inclusão do quesito segurança na pauta de debates. José Hélio declarou que os sindicatos saíram do Congresso mais fortalecidos e preparados para apresentar propostas que vão beneficiar as categorias.

O presidente do Sindicato dos Frentistas de Pernambuco, Severino Pessoa, disse que a luta pela classe, pela defesa do trabalho e dos interesses sociais permanece independente do governo e da central sindical. Apesar de algumas divergências, o movimento sindical sai renovado dos debates.

FRENTISTAS NA FORÇA SINDICAL

EXECUTIVA NACIONAL
Eusébio Pinto Neto- Secretaria de Relações Internacionais
Luiz Arraes – vice-presidência
Antônio Marcos- Secretaria do setor de Combustíveis
Alexsandro Silva- Secretaria da Juventude
Carlos Santos – Secretaria de Cidadania e Direitos Humanos
Vanderlei dos Santos- Secretaria de Cidadania e Direitos Humanos
Renata Lucas- Secretaria de Portadores de Deficiência
Edson Passos- Diretor Executivo
Rivaldo Morais – Diretor Executivo
Evanilto Araújo- membro nato

DIREÇÃO NACIONAL
Adnaldo Barbosa
Ardiles Arrais
Carlos Milhomem
Claudiomiro Brum
Damião Oliveira
José Felipe da Silva
Maria Aparecida Evaristo
Oriovaldo Silva
Quelps Oliveira
Valdecir Guimarães

*Estefania de Castro, assessoria de imprensa Fenepospetro

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *